quarta-feira, 11 de abril de 2012

A Dama e o Poeta


 A Dama- 
Cai a noite...e de mansinho teu cheiro invade o quarto!
Tento me conter pra não correr pros teus braços,
mas não sei até quando vou resistir aos apelos do meu traiçoeiro coração
que havia me prometido te esquecer, mas nunca cumpriu a promessa
Essa noite te queria aqui, a encher a casa com teu riso.
A me enlouquecer com teus toques.
de repente a porta se abre e junto com uma luz,insustentável
vejo teu vulto...
Você sorri, e com palavras mansas me diz:

O Poeta-
...De braços abertos recebo voce, minha eterna poesia, pureza de alma, som que apenas o vento toca, horizonte que contorna o infinito onde alcança seu olhar, perfume de quem de longe avisando que seu corpo, sedento de amor, vem pra me encontrar, dividindo essa solidão, e transformando a madrugada em pura arte de amar, desenhada na nudez do seu corpo, onde quero todos os seus desejos encontrar...

A Dama-
Quando ouço sua voz, quase como uma canção,
são para mim tuas palavras!
Me envolvo, me entrego a desejos a tanto tempo contidos
quero-te meu amor...
Navegar por teus mistérios, conquistar teus sorrisos...
Ser tua a cada amanhecer...
E em suspiros clamo,
Ama-me?
O Poeta-
A tua pele morena, arrepiada, fonte de desejos e paz, nela eu navego, me perco, me encontro, e na linha perfeita do teu horizonte, encontro os mais insinuantes acordes de amor, nessa tua nudez poética, risco, rabisco e desenho as mais loucas partituras, e ao som dos seus suspiros em delirios que invadem a madrugada, só temos a lua como testemunha de tantas e tantas poesias rasgadas de amor....

A dama
Mergulho em teu corpo, me perco em tuas caricias...
E nossos poemas não são mais simples palavras escritas no papel
As escrevemos em nossa pele, desencadeando sensações, jamais sentidas...
Meu corpo enlouquece, minhas mãos perdem o controle.
E num sobressalto de desejo, te devoro.
Devoro tua boca, mordendo-a cantinho a cantinho, beijando-a...
Invadindo-a com minha lingua sedenta de beber cada gota de ti
Enquanto minhas mãos se atrevem a descobrir-te,
descobrir suas mais intimas partes...
Sinto teu corpo vibrar, e meu amor e meu desejo por ti aumentarem a cada toque...
Então nosso corpo se torna entrega,,,
O Poeta
...Nossos corpos se entregam, de dois formamos um, tatuagens gravadas na pele, pele arrepiada de tantos desejos, corações pulsando acelerados, almas que tremem em busca de conforto,,,descoberta das mais profundas intimidades, segredos que vão se desvendando como cada centimetro de pele, olhares que se cruzam refletindo mundos diferentes que se fundem, bocas que se tocam experimentando paladares, mãos que se descobrem,,,extases que explodem...
 A dama
Um momento infinito, dois corpos absolutamente entregues ao prazer
a paixão a tanto tempo desejada,
perdidos, insaciáveis e sem nenhum pudor...
Bocas que deslizam sutilmente por todo o corpo
desenhos feitos a flor da pele,
suspiros, gemidos e uma explosão inexplicável de przer
Cumprindo o que a muito a vida lhes havia prometido
O verdadeiro amor concretizado na mais doce entrega.
E quando o prazer é já não cabe mais naqueles dois corpos.
ele explode, e o mundo se torna menor, os sons se calam.
todas as estrelas do infinito tremem de inveja
fez o amor...fez -se o mais absoluto prazer
Dois amantes, um amor, dois corpos, um só desejo...
Consumindo a cama uma chama , brasas acesas deitadas sobre ela.
O Poeta 
E ao fim de tudo, aconchegam-se dois corpos suados, duas almas realizadas, dois olhares apaixonados, e na bagunça da cama ainda se acariciam nos ultimos momentos daquela imensidão de extase, e vão se acalmando como uma poesia num papel, ou um arco iris desenhado lá no céu, esperando a noite chegar, pra poder sonhar tudo outra vez...da mesma forma e com mais intensidade ainda.
E num fazer amor entre o bailado de estrelas, elas se jogam do infinito céu caindo em cestos de paz e carinho em camas brancas de loucos e intensos desejos..
By " Latentes"

4 comentários:

Everson Russo disse...

Uau,,,desejos "latentes"mesmo, a dama se entrega ao poeta e o poeta se entrega a essa dama, e juntos fazem poesia de amor, inventam uma nova madrugada, tatuam desejos na pele, arrepiam sensações...perfeita e maravilhosa afinidade,,,infinitamente cheios de instintos....beijos e beijos de boa noite amiga...

Evanir disse...

Alma linda e apaixonada.
Que beleza de poema envolvendo uma louca paixão.
Uma linda noite beijo no coração.
Evanir.

Sherazade disse...

Que beleza! Isso é que faz tudo valer a pena. Corpos que se buscam mãos que tateiam e um desejo incontido...
Belo e apaixonado!
Boa semana! Beijos

Sherazade disse...

Gostei muito de vir aqui. Adorei o blog e o conteúdo, maravilhoso! Beijos